DENÚNCIAS CONTRA ARMANDO: Coligação de Benedito quer anular resultado das Eleições em Caetés


armandoA Frente Popular de Caetés, Coligação que teve como candidato a Prefeito Benedito da Silva (PSB), apresentou a Justiça e ao Ministério Público, denúncia quanto a supostas irregularidades na prestação de contas da campanha do Prefeito Reeleito Armando Duarte (PTB), nas últimas eleições.

De acordo com informações enviadas aos meios de comunicação do Agreste Meridional pela Assessoria de Imprensa do PSB de Caetés, “as irregularidades” no relatório final apresentado à Justiça Eleitoral pelo petebista Armando Duarte “são tão graves que é impossível não se falar em suspeita de Caixa 2’’, afirmam os Socialistas, que garantem: “muitas despesas contraídas pela coligação Caetés no Rumo Certo (do candidato eleito Armando Duarte), não apareceram na prestação de contas, embora tenham sido pagas. O que se deseja saber com isso, é de onde saiu o dinheiro para pagar essas despesas, já que não foi do caixa 1, ou seja: do balanço financeiro informado às autoridades”, pontua a Assessoria do PSB.

Segundo os socialistas de Caetés, que foram derrotados nas urnas por uma diferença de 2.595 votos (18,38% dos votos válidos), as irregularidades encontradas na prestação de contas da campanha de Armando Duarte passam pela benedprodução de jingles (músicas) eleitorais e pela contratação de um trio elétrico para animar a inauguração do comitê político do Candidato Petebista, que não constam no balanço financeiro informado a Justiça Eleitoral. Os socialistas também fazem menção ao valor pago pelos serviços de sonorização realizados por um famoso paredão da Região. “O valor que foi gasto nas quatro apresentações em Caetés, segundo a prestação de contas de Armando foi de R$ 6 mil, o que daria R$ 1.500 por cada vez, no entanto, o responsável pelo caminhão (…); confidenciou num diálogo telefônico, gravado por um interlocutor, que cobrou R$ 5 mil por cada apresentação em Caetés, desmentindo por completo a versão do candidato”, aponta o material produzido pela Assessoria de Imprensa do PSB de Caetés, que garante que nos Municípios de Calçado e de Jupi, o paredão teria cobrado R$ 4 mil por apresentação em campanha política.

O grupo político liderado pelo ex-prefeito Zé da Luz e pelo candidato derrotado Benedito da Silva, ainda registra que as contas de Armando apresentam notas fiscais emitidas por empresas que não têm registro na Receita Federal e na Junta Comercial para a execução dos serviços informados. “É a mesma coisa de um Médico assinar um projeto de construção de um prédio”, comparam os socialistas, que lembram uma ação investigação eleitoral solicitada pelo PSB/Caetés, durante a campanha, para apurar a suposta compra de votos e abuso de poder político e econômico, além do uso da administração pública com fins eleitorais, por parte do grupo político do Prefeito Reeleito de Caetés, Armando Duarte.


Informações do Blog Carlos Eugenio

Deixe uma resposta