Papa quer músicas novas para as missas

Vaticano acredita que “o nível e a qualidade dos cantos são sempre modestos e não respeitam a diversidade cultural

Papa Francisco profere a bênção "Urbi et Orbi" (à cidade e ao mundo) na Praça de São Pedro - 25/12/2016

O Vaticano quer renovar os cantos durante as liturgia nas missas, que praticamente repetem as mesmas canções e temas, consideradas “desgastadas” pela Santa Sé. Apesar de ressaltar que o repertório tem aumentado nos últimos anos, o Pontifício Conselho para a Cultura admite que “o nível e a qualidade dos cantos são sempre modestos e não respeitam a diversidade cultural”.

 As possíveis mudanças nos cantos litúrgicos serão debatidas em um encontro entre os dias 2 e 4 de março, numa mesa chamada “Música e Igreja: Cultura e Cultura em 50 anos de Música Sacra”.

“Não podemos ter medo de discutir a qualidade da música. O encontro não será um tribunal, vamos discutir, e toda a discussão deve ser o mais universal possível”, disse Carlos Aberto Azevedo, delegado do dicastério vaticano da Cultura. “O encontro propõe estimular uma reflexão profunda, em nível mundial, litúrgico, teológico e fenomenológico que, além das polêmicas estéreis, possa ser uma proposta positiva para um culto cristão, expressão de louvor a Deus e em concordância com a diversidade dos modelos culturais”, afirmou, por sua vez, o presidente do dicastério, cardeal Gianfranco Ravasi.

(Com ANSA)

Arquivo em: Veja.com

Deixe uma resposta