Polícia identifica suspeito de aplicar golpes em estudantes de Garanhuns

Caso seja comprovada a participação do suspeito, ele será denunciado por estelionato. A participação de outras pessoas no crime não está descartada.

A Polícia Civil localizou o suspeito de aplicar um golpe em estudantes universitários de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. Na casa dele, foram encontrados computadores, um celular e um dispositivo de armazenamento, que podem ter relação com o crime.

Por meio de postagens em redes sociais, alunos estavam sendo convidados para o Conagreste, um evento com palestras, que reuniria nomes conhecidos no Brasil na área da saúde, entre os dias 8 e 12 de maio, e oferecia vários benefícios. Perto da data prometida para a realização da programação, os perfis nas redes sociais foram desativados e a suposta organização não foi mais encontrada.

Segundo a polícia, após os estudantes prestarem queixa na delegacia de Garanhuns, foi possível chegar ao suspeito, que realizou diversas transações no Agreste de Pernambuco. De acordo com o delegado Patrick Dias, a investigação começou pelas movimentações financeiras do suspeito.

“Recebemos várias denúncias desse golpe. Iniciamos imediatamente a investigação. Através da empresa que hospeda o site, eles nos forneceram dados da pessoa que recebeu o valor das inscrições, nos deram a conta-corrente. É possível que ele já tenha realizado esse tipo de prática em Caruaru”, disse o delegado.

Ainda segundo Patrick Dias, as transações realizadas pelo suspeito foram bloqueadas. As inscrições para o evento custavam entre R$ 30 e R$ 60, pagas por meio de cartão de débito e crédito ou boleto bancário, com desconto para pessoas que convidassem mais participantes. No site indicado para as inscrições, o Grupo Ser Educacional é apontado como organizador do Conagreste.

Por meio de nota, a empresa informou que “que não tem nenhum tipo de relação com a empresa “Conagreste” e que todos os seus eventos estão disponíveis no site oficial da companhia”. Também reforçaram que o único canal utilizado para inscrições em eventos é o www.eventos.sereduc.com ou no site www.uninassau.edu.br.

O departamento jurídico do grupo Ser Educacional informou que já está tomando as medidas cabíveis e irá efetuar denúncia na polícia. Ainda reforçaram que tem compromisso com os estudantes e que os canais de atendimento estão sempre disponíveis para atender o público e esclarecer quaisquer dúvidas.

Segundo a polícia, a empresa Sympla, que divulgou o suposto congresso nas plataformas, teria se responsabilizado em ressarcir os alunos, mesmo sem ter relação com o golpe. De acordo com o delegado Patrick Dias, caso seja comprovada a participação do suspeito, ele será denunciado por estelionato. A participação de outras pessoas no crime não está descartada.


Fontes:

Deixe uma resposta