Rebelião deixa pelo 56 mortos em presídios do Amazonas

Matança começou após fuga de detentos e desencadeou guerra entre facções Família do Norte e PCC

Rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) em Manaus, iniciada neste domingo, durou mais de 17 horas e deixou ao menos 60 presos mortos, segundo a secretaria de Segurança Pública do Estado. Muitos dos detentos foram decapitados e esquartejados.

Além das mortes, 12 agentes prisionais foram feitos reféns durante o motim. Na manhã desta segunda-feira, eles foram liberados sem ferimentos. Terror foi cenário para o que aconteceu nessas últimas horas no Compaj. Pelo menos 40 cabeças e mais de uma centena de pedaços de corpos foram levados ao Instituto Médico Legal de Manaus. “A polícia científica agora terá de montar um quebra-cabeças para saber que parte pertence a quem”, disse uma fonte ao site de Veja. Oficialmente, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas ainda não se manifestou quanto aos corpos.

Fontes veja.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *